sábado, 22 de novembro de 2014

Você Reconhece a Voz de Jesus?


Buscar a presença do Senhor após a morte e sepultamento, no primeiro dia da semana, ainda de madrugada, Maria
Madalena foi ao sepulcro, e viu que a pedra que o lacrava tinha sido removida.
Então correu até o cenáculo e foi ter com Simão Pedro e o discípulo a quem o Senhor amava; João.
Após relatar-lhes os fatos os dois correram ao sepulcro e ao entrar viram somente os panos de linho e a peça que
cobria a cabeça de Jesus.
Então eles se lembraram das palavras do Senhor e compreenderam que era necessário que Ele morresse e ressuscitasse ao terceiro dia, então voltaram para casa.
Maria, entrando, permaneceu junto à entrada do túmulo, chorando.
Não se contentou com a confirmação da
ressurreição de Cristo, antes continuou buscando-o, pois queria a Sua presença.
Dialogou com dois anjos, mas nem esse fato sobrenatural a satisfez, pois buscava desesperadamente seu Senhor.
Sentia-se desamparada e nada nem
ninguém podia satisfazê-la, a não ser Ele, isso por já ter experimentado o que Ele significava para ela e como havia transformado sua vida.
Finalmente o encontrou após reconhecer Sua voz quando Ele disse-lhe – Maria!
Como primícias da ressurreição Cristo deveria ascender secretamente ao Pai, mas foi praticamente forçado a aparecer
perante que o buscava com tal desespero.
Esse relato nos mostra uma pessoa que amava muito o Senhor e por isso buscava desesperadamente sua presença.
Aquele que ressuscitou vive hoje e como Espírito que dá vida, entre em nosso espírito quando cremos Nele, e clamamos
Seu nome de todo coração.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Lucas

Autor do terceiro livro da Bíblia, no Novo Testamento, e também dos Atos dos Apóstolos, escritos no primeiro século da nossa era. Não existe prova de sua nacionalidade mas de acordo com a tradição teria nascido em Antioquia, da Síria, de uma família gentílica. Teria sido um médico de uma grande cultura. Seu Evangelho deve de ter sido escrito após a morte do apóstolo Paulo, pois teria permanecido ao seu lado até o seu martírio em Roma. Escrevendo a Timóteo Paulo diz: 2 Timóteo 4: 11 - "Somente Lucas está comigo." O livro dos Apóstolos foi escrito depois do Evangelho. O material usado na redação do Evangelho foi colhido em entrevistas com as pessoas que tiveram contato com Jesus, durante o seu ministério, como por exemplo Maria, a mãe do Senhor e o apóstolo Pedro. Informa a uma pessoa chamada Teófilo que suas narrativas foram cuidadosamente colhidas no testemunho apostólico. Nada foi encontrado pelos pesquisadores a respeito do seu nascimento, vida e morte.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Mamom

Em nossa cultura mundana achamos que quanto mais acumulamos bens materiais mais satisfeita a nossa alma se torna, pois só queremos receber e nunca dar. Entretanto, na cultura espiritual é melhor dar do que receber, pois se dermos tudo o que recebermos o Senhor nos elogiará. Jesus disse que não podemos servir a Deus e a riqueza. Riqueza no Evangelho de Lucas é "mamom", nome aramaico que faz referência ao deus da riqueza. É o que está escrito no final do versículo 13 do capítulo 16. Lucas 16: 13 - "Não podeis servir a Deus e a Mamom." O final de Atos 20: 35 diz: Atos 20: 35 - "Mais bem aventurada coisa é dar do que receber." Ofertar é também um dom, pois Efésios 4: 7 nos ensina que quando usamos o nosso dom a graça nos é concedida, segundo a proporção do dom. Efésios 4: 7 - "Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo."Graça é o próprio Senhor Jesus, é Deus em seu Filho dado gratuitamente, para que o desfrutemos.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Espírito de Jesus

Qual será a distinção entre Espírito Santo e Espírito de Jesus? Não há distinção nenhuma. Não se trata de dois Espíritos, mas de um único Espírito. "Espírito Santo" é o título genérico dado ao Espírito de Deus. Já "Espírito de Jesus" é um termo expecífico, pois quando Deus se fez carne e habitou entre nós, como um ser humano normal, recebeu o nome de Jesus. João 1: 14 - "E o verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." Mateus 1: 21 - "E ela dará a luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados."Portanto Jesus é o próprio Deus, que se fez carne. A palavra Jesus significa o YHVH (Jeová) Salvador, ou, a Salvação de YHVH. Como se encontra escrito no versículo 21 ele veio para salvar os seres humanos dos seus pecados. Ele viveu na carne entre nós durante trinta e três anos e meio. Entretanto desde a eternidade passada ele já possuía a natureza divina, e teve, então, durante esse período na terra a experiência da natureza humana. Então ele elevou todas as virtudes humanas obtendo o mais alto padrão de moralidade. Jesus passou por todos os tipos de sofrimentos carnais, sendo, então, crucificado e morto. Portanto o título "Espírito de Jesus" é a representação de Deus encarnado, que teve um viver humano e foi crucificado e morto, por nós. 

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Devemos Guardar a Palavra do Senhor

João 8: 51 - "Em verdade, em verdade vos digo: Se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte, eternamente". Quando Adão pecou não pode mais permanecer na presença de Deus, pois foi expulso do jardim de Deus, o Éden. Isso porque a essência malígna de Satanás tinha penetrado nele, trazendo a morte, tornando-o assim um ser mortal. Ora, Deus sempre desejou a salvação do ser humano, sendo que foi por isso que enviou o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crer seja salvo. Portanto, todo aquele que crer, de todo o seu coração, no Senhor Jesus e confessar com sua boca que o aceita como seu Senhor e Salvador terá a vida eterna. É o que João mostra no versículo acima. Desde Adão a humanidade segue o caminho da perdição eterna, ou seja, a sua separação definitiva de Deus. Ocorre, entretanto, que numa encruzilhada o caminho se divide em dois. Um deles continua seguindo no rumo do fogo eterno. Já o outro, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo, nos leva diretamente para junto de Deus. Assim não veremos a morte, pois ela não terá nenhum poder sobre nós, porque por intermédio de Jesus teremos a vida eterna.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Pentecoste

No dia de pentecoste o Espírito Santo foi derramado. Ele veio na forma de um grande vento.
Porque Deus enviou o Espírito Santo dessa maneira?
Os judeus daquela geração não acreditavam que Jesus era o Messias prometido por Deus.
Pilatos não queria condenar Jesus mas os judeus insistiram para que Ele fosse crucificado. Portanto foram eles que realmente condenaram Jesus a crucificação.
Agora, como poderia Deus convencer essas mesmas pessoas a se converterem, aceitando a Jesus como o seu Messias?
O Espírito veio como um vento forte para demonstrar poder. Ele derramou-se sobre aqueles cento e vinte discípulos na forma de línguas como de fogo.
Eles eram galileus, pessoas sem muita instrução, como poderiam pregar o Evangelho para aqueles judeus cultos de Jerusalém e também aos que tinham vindo de vários países diferentes?
Abalados pela morte do Senhor os apóstolos permaneciam escondidos, temerosos do que lhes poderia acontecer. Estavam precisando de uma força superior e por isso o Espírito Santo veio em poder. Mas só o poder não era suficiente pois como poderiam falar, por exemplo, com todos os judeus estrangeiros que estavam em Jerusalém, de uma maneira que pudessem ser compreendidos?
Foi por isso que o Espírito desceu em forma de línguas, para que eles pudessem falar fluentemente em qualquer língua estrangeira.
Tiveram, então, não só a coragem para falar, mas se expressaram em todo tipo de idioma, não línguas estranhas, ininteligíveis, mas na própria língua natal dos países de onde milhares de judeus tinham vindo.
Por causa disso foram acusados por muitos de estarem embriagados. Pedro, então, levantou-se para defendê-los e mencionou os sinais preditos pelo profeta Joel e relacionados com a atuação do Espírito Santo sobre as pessoas. Mas nenhum desses sinais se referia a salvação das pessoas.
Foi por isso que o apóstolo acrescentou:
Atos 2: 21 - "E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo."
É como se ele estivesse dizendo que para eles serem salvos não precisariam falar línguas, profetizar, sonhar ou ter visões; mas para a salvação havia uma só condição: Invocar o nome do Senhor Jesus. Aquelas manifestações e sinais serviam apenas para mostrar que aquela obra era de Deus mas não tinham nenhuma ligação com a salvação.
Você quer ser salvo? Abra a boca e invoque: Ó, Senhor Jesus!
Ao ouvirem a explicação aqueles judeus ficaram comovidos, reconheceram o seu crime, por isso perguntaram aos apóstolos:
Atos 2: 37 - "Ouvindo eles estas cousas, compungiu-se-lhes o coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos?"
Perceberam que Jesus, a quem haviam crucificado 50 dias antes, era o Filho de Deus, o Messias prometido a nação de Israel.
Então Pedro lhes disse:
Atos 2: 38 - "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo."
Então eles invocaram o nome do Senhor e foram salvos.

domingo, 16 de novembro de 2014

Uma Pedra Branca

Deuteronômio 29: 29 – “As coisas encobertas pertencem ao Senhor, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, a nós e a nossos filhos, para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei”.
Há muitas coisas que não nos é dado conhecer agora, mas que em breve conheceremos.
João 16: 23a – “Naquele dia, nada me perguntareis”. 
Certamente no dia em que chegarmos ao céu, nossa mente se abrirá, para que possamos entender todas as coisas.
Iremos nos reconhecer no céu?
Sim, seremos reconhecidos pela nossa personalidade, pois cada pessoa possui sua própria identidade.
No monte da transfiguração Moisés e Elias apareceram conversando com Jesus, capítulo 17 de Mateus, e os três discípulos que estavam com Jesus no monte, Pedro, João e Tiago reconheceram os dois embora nunca os tivessem visto.
Apocalipse 2: 17 – “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe”.
Que nome teremos no céu?
Cada pessoa receberá um novo nome que será exclusivamente dela por toda a eternidade.
Era costume entre os antigos hebreus indicar-se a absolvição de uma pessoa com uma pedra branca.

sábado, 15 de novembro de 2014

Ofertas ao Senhor

Caim e Abel certo dia apresentaram ofertas ao Senhor. Como Deus havia dito que o homem, do suor do seu rosto deveria comer o pão, Caim entendeu que precisava esforçar-se para produzir o fruto da colheita, produto, portanto, do seu trabalho, para oferecê-lo a Deus.
No entanto Deus não aceitou a sua oferta. Por que? Porque Caim usou um método seu, sua própria maneira de servir a Deus. Abel, por sua vez, serviu a Deus a maneira de Deus.
No Jardim do Éden, por ocasião da queda, Deus estabeleceu o sacrifício de um animal para substituir o homem. O sangue desse animal foi derramado para redenção e sua pele fora usada para cobrir o homem, indicando justificação diante de Deus.
Gênesis 3: 21 - "Fez o Senhor Deus vestimenta de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu."
Abel era pastor de ovelhas e cuidava delas para Deus e assim ofereceu as primícias, o melhor do rebanho, para Deus, e a oferta foi aceita.
Deus não aceitou a oferta de Caim por não querer que ele lhe oferecesse sacrifícios de qualquer maneira; o que realmente importa para Deus é nós agírmos de acordo com o que Ele estabelece, ou seja, que lhe obedeçamos.
Se desejamos servir a Deus precisamos fazê-lo da maneira por Ele determinada, e não segundo nossa opinião ou para agradar aos homens. Há grupos cristãos fazendo coisas mundanas tão somente para atrair as pessoas.
Usam o mundo porque isso agrada os homens.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Economia de Deus

Na Bíblia, o plano de Deus para a redenção da Terra, chama-se economia. Definição de economia: Harmonia entre as diferentes partes de um corpo organizado e seu funcionamento geral. Leis que regulam esse funcionamento. O cumprimento da sua economia começa pela redenção do homem por intermédio da cruz de Cristo. Quando uma pessoa recebe o Senhor Jesus como seu Senhor a vida de Deus entra nela por meio do Espírito Santo; e esse homem, redimido e regenerado através da vida de Deus, torna-se membro do Corpo de Cristo, que é a igreja. Assim, o resultado desse dispensar, ou seja, do trabalho de Deus é o Corpo de Cristo, a igreja. A unção é o Espírito Santo habitando em nós. Em 1 Jo 2: 27 lemos que a unção, o Espírito, nos ensina a respeito de todas as coisas. Portanto, somos ungidos, recebemos a aprovação do Espírito, quando agimos de acordo com a vontade de Deus. Mas quando fazemos algo que O ofende, quer por atos, quer por pensamentos, a unção para de mover-se em nós. Por isso para estarmos constantemente ungidos precisamos voltar-nos para o Espírito e constatar se estamos sendo ungidos por Ele. Mas, como saber se Deus nos aceitou ou não, por uma determinada atitude que tivemos? Pela paz interior que sentimos, que é o resultado da ação da unção em nós.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

O Racional

Levítico 8: 8 - "Depois lhe colocou o peitoral, pondo no peitoral o Urim e o Tumim." O Racional era um tecido feito de lã, linho e fios de ouro. Moisés fez encastoar nele quatro fileiras de doze pedras preciosas de diferentes espécies; em cada uma delas estava gravado o nome de uma das doze tribos de Israel, seguindo a ordem do nascimento dos filhos de Jacó. Esse ornamento era o símbolo da união das doze tribos que formavam a nação de Israel. Por isso Moisés lhe pôs o nome de Urim e Tumim, que são palavras hebraicas que significam doutrina e verdade; ou antes, luz e perfeição.

Macabeus

Dinastia judaica que governou a Palestina por aproximadamente 100 anos, iniciada com Judas Macabeu. Em 167 a. C. rei sírio Antíoco IV saqueou o Templo de Jerusalém, instalou nele um altar para adorar o deus grego Zeus, prescrevendo todas as práticas do judaismo. Isso ocasionou a revolta dos judeus, comandada pelo sacerdote Matatias. Com a morte de Matatias, ocorrida no ano 166 a. C. seu filho Judas assumiu o comando das tropas judias, derrotou os sírios e restaurou o Templo, feito este que é relembrado até hoje com o nome da Festa de Chanuka. Judas morreu em 160 a. C. mas seus irmãos continuaram até a independência total da Palestina que se manteve independente até a chegada dos romanos, comandados por Pompeu, no ano 63 a. C.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

O Pecado do Orgulho

O pecado que o homem tem mais dificuldade de evitar é o orgulho. O orgulho faz parte da alma natural caída, pois quando o ser humano estimula fisicamente sua alma, com certeza surgirá o orgulho. Satanás é orgulhoso. Jó 41: 34 - "Todo o alto vê; é rei sobre todos os filhos de animais altivos (orgulhosos)." No princípio ele não era orgulhoso, era a estrela da manhã e filho da alva. Porém, seu coração se elevou por causa da sua formusura, e ele corrompeu a sua sabedoria por causa do seu resplendor. Ezequiel 28: 15-17 - "15 Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que fostes criado, até que se achou iniquidade em ti. 16 Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim protetor, entre pedras afogueadas. 17 Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompestes a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti."

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A Serpente de Bronze

O Senhor Jesus veio ao mundo em carne, como nós, porém sem pecado. 2 Coríntios 5: 21 - "Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele, fossemos feitos justiça de Deus." Isso porque embora tivesse carne, ou seja, sua carne tivesse a semelhança da carne pecaminosa, ele era sem pecado. Esse fato é tipificado pela Serpente de Bronze que Deus ordenou que Moisés levantasse no deserto. João 3: 14, 15 - "14 E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, 15 para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." Números 21: 4-9 - "4 Então, partiram do monte Hor, pelo caminho do mar Vermelho, a rodear a terra de Edom; porém a alma do povo angustiou-se neste caminho. 5 E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fiseste subir do Egito, para que morressemos neste deserto? Pois, aqui, nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil.6 Então o Senhor mandou entre o povo serpentes ardentes, que morderam o povo; e morreu muito povo de Israel. 7 Pelo que o povo veio a Moisés e disse: Havemos pecado, porquanto temos falado contra o Senhor e contra ti; ora ao Senhor que tire de nós estas serpentes. Então, Moisés orou pelo povo. 8 E disse o Senhor a Moisés: Faze uma serpente ardente e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo mordido que olhar para ela. 9 E Moisés fez uma serpente de metal e pô-la sobre uma haste; e era que mordendo alguma serpente a alguém, olhava para a serpente de metal e ficava vivo." Ela era uma serpente no seu formato mas não em sua natureza, pois não possuia o veneno do pecado. A Serpente de Bronze levantada na haste, no deserto, tipifica o Cristo crucificado e levantado da terra. João 12: 32 - "E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim."